Mountain Do Costão do Santinho 2013.

É pra lá que eu vou ano que vem! 8, 22 ou 42km?

Bem impressionado com a organização da Sports Do na prova no Deserto do Atacama resolvi participar da corrida que eles consideram a menina dos olhos, o  Mountain Do Costão do Santinho.

Em 2013 o formato foi modificado passando de uma prova longa de revezamento para 42km individual, e as opções de 22km e 8km, também individuais.

A prova passa por diversos tipos de terreno, areia da praia, dunas, trilhas, parques, morros e costões. É a prova ideal para quem busca, além de uma bela corrida em contato com a natureza, entretenimento para a família por mais alguns dias no melhor resort de praia do Brasil.

Entrei no clima da prova na noite anterior, sexta,  com a retirada de um ótimo kit, cheio de agrados, o simpósio contou também com um coquetel, que para os que acabavam de chegar do aeroporto como eu, foi uma mão na roda.

Sábado pela manhã os corredores começaram a tomar as dependências do resort, nas três distâncias somávamos cerca de 600 corredores, aumentando a probabilidade de pódio para os que correm forte. Os 42 e 22km largaram as 9h, enquanto os 8km vinte minutos mais tarde. Muita gente bonita, num dia de sol tímido após uma madrugada inteira de chuva. Temperatura amena e todos preparados para seguir suas estratégias, a minha era começar devagar para poder filmar, e desbravar as surpresas do caminho com força nas pernas.

Ainda no início, descendo a trilha entre as praias Ingleses e Santinho.

Em apenas 8km já havia passado por praias, trilhas, dunas e do alto a vista era sempre de tirar o fôlego. Havia um pouco de congestionamento na primeira trilha, pois os desníveis eram acentuados e muita gente usava tênis de asfalto num percurso bem escorregadio, mas que não tardou, logo tivemos tempo suficiente para dispersar ainda  passando por muita areia fofa e dunas antes de chegar a praia do moçambique onde os percursos de 22 e 42 já estavam divididos, muitos surfistas no mar, barulho das ondas e pássaros, um longo trecho na praia mais extensa de Floripa para a turma dos 42km, deu tempo de cair umas gotas de chuva e até de ver o sol, em seguida entramos no parque estadual do Rio Vermelho, ao lado da praia com árvores altas, pinheiros e nós corredores, realmente um presente aos sentidos estar na prova e passar por tantos lugares diferentes, uma das partes rápidas do percurso é a estrada de terra que margeia a praia do moçambique antes de chegar na parte mais difícil, onde você se dá conta de que está numa maratona. O costão que divide moçambique da praia do santinho nos é entregue lá pelo km 36, a subida é sempre com vista para o mar e quanto mais se sobe mais longe se pode ver, o problema é que as pernas já não queriam agradar aos olhos, esse trecho tem desníveis enormes para subir e descer, muita lama e partes escorregadias causadas pela chuva da madrugada anterior, e mesmo correndo bem, e com a ajuda do bastão de trekking o ritmo variava bastante, nada além do que um corredor de trilha quer quando vai para uma prova em trilha, fiquei sujo, dava umas escorregadas de vez em quando, estava cansado, mas feliz da vida.

Ao fim do interminável costão só falta chegar, vibrar, receber a medalha, ir para a massagem e aproveitar os sucos, frutas, açaí, gatorade e toda estrutura montada para o fim de uma prova respeitável, bem organizada, difícil e linda.

No domingo após a cerimônia de premiação, é oferecido um almoço aos atletas de cair o queixo. Enquanto assistia a premiação me encantava com as sobremesas que eram colocadas nas mesas. Após o almoço alguém me beliscou e eu acordei! Será que eu sonhei?

Humilde opinião de um corredor que já corre há uns bons anos e não vai mais para as provas só por causa da camiseta do kit. No Mountain Do Costão do Santinho consegui participar de uma corrida desafiadora, bonita, com percurso variado, ora rápido, ora técnico, sem levar nada além de sal, pois gel da nutrilatina, gatorade, pepsi e água eles ofereciam, ou seja ela se encaixa numa prova para os veteranos que querem sair da mesmice e deparar com algo mais que só uma corrida, e ao mesmo tempo dá todo suporte para os iniciantes, que ficarão mal acostumados com tantos mimos. Além de poder deixar a família desfrutar do bom e do melhor enquanto você faz o que gosta. Juntar corrida e entretenimento foi a grande sacada que me deixou fã do circuito Mountain Do. Eles também aproveitaram para divulgar o Mountain Do Fim do Mundo em Ushuaia, na Argentina. Depois de ter organizado um ótimo evento no deserto do Atacama, só posso esperar ansioso pelo que eles vão fazer em Abril de 2014 na terra do fogo, no fim do mundo.

Considerações finais:

  • Corri com tênis de trilha que me ajudaram nos trechos mais técnicos, porém são trechos curtos levando em conta os 42km. Vi os primeiros colocados correndo com tênis mais leves de asfalto;
  • O mesmo para o bastão de trekking, é útil em trecho técnico já com o cansaço acumulado da prova onde os joelhos sofrem demais. Ter um outro apoio alivia muito a carga nos joelhos. Cabe a você decidir levar por toda prova e usar só no final;
  • Levei sal e gel comigo como precaução, mas se os pontos que eles oferecem encaixam na sua estratégia, não precisa levar nada;
  • Não aconselho ir com música, primeiro para não perder o som da natureza e segundo por ter visto um rapaz escorregar no início da trilha deixando o aparelho cair, desmontar e ir para o filete de água que descia a trilha. Ele o recuperou, mas não sei se voltou a funcionar;
  • Com temperatura amena de cerca de 18° e vento, não passei frio usando short e camiseta;
  • 3h18 e 4h05 primeiro homem e mulher nos 42km, a prova não é fácil;
  • 1h54 e 2h13 primeiro homem e mulher nos 22km, também não é fácil.

Em breve o vídeo da prova no MidiaSport.

Enzo Amato

10 ideias sobre “Mountain Do Costão do Santinho 2013.

  1. Foi muito legal! gostei demais!! o post mostra muito bem o que foi o evento. Já fiz inscrição para Canela e vou participar em Tierra del Fuego.

    • Eva, também penso seriamente em ir pra Canela e Ushuaia, são lugares que não conheço e vou aproveitar para passear um pouco. Campos do Jordão está bem mais perto de casa e vou marcar presença.
      Abraço.

  2. Olá Enzo,

    Realmente você sabiamente descreveu o MD Costão do Santinho. Eu estava lá, corri os 8 KM já que estou iniciando e FOI DEMAIS!!!

    Cíntia Ribas

    • Você iria gostar Otavio, pense com carinho e encaixe no calendário de 2014. Você já conhece um lado da ilha pelo Ironman, mas o outro lado é mais bonito ainda.
      Quero voltar pra correr forte!
      Abraço.

    • Valeu Alexandre, é difícil comparada a uma maratona no asfalto, mas é muito mais legal. E ter as opções das distâncias menores a torna mais atrativa para um público maior.
      Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>