Das maratonas para as ultras.

É verdade que a maratona é um baita desafio, uma experiência de vida, um sonho no mundo esportivo, mas como o ser humano sempre busca seus limites, as ultras, distâncias já bem conhecidas na Europa e Estados Unidos, estão chegando ao Brasil. Elas podem variar entre 50 e 235km atualmente, já existe um circuito de provas, ainda em experimento, de 300km, mas isso ainda é para muito poucos.

Aos que já experimentaram algumas maratonas e querem passar para o próximo nível, sugiro que escolha provas entre 50 e 80km com algumas metas entre elas, para isso algumas características devem ser consideradas e aqui deixo minha singela opinião do que pude perceber até agora para essas distâncias.

Características para encarar as ultras:

  • Ter feito algumas maratonas sem sofrimento;
  • Ter corrido sua primeira maratona há alguns anos, a bagagem adquirida é muito importante para as ultras;
  • Estar dentro do peso que considera ideal;

 Como devem ser os treinos?

É comum ouvir que um bom treino longo para a maratona é fazer mais de 30km, ou seja, perto da distância da prova. Isso funciona bem para maratona, provas de 50km e até Ironman, mas para treinar para uma prova de 80km ou mais, essa talvez, e muito provavelmente não seja a melhor estratégia.

É mais conveniente dividir um treino bem longo em dois, e fazer em dias seguidos. Essa forma de treino já é bem difundida no exterior, mas isso não quer dizer que os livros de fisiologia sustentem essa estratégia, o condicionamento físico ainda tem muito a ser comprovado, principalmente nas grandes distâncias, e por esse e outros motivos, várias formas de treinamento funcionam para uns e não funcionam para outros. A sensibilidade e conhecimento do treinador farão toda diferença na hora de escolher a melhor estratégia para cada pessoa e objetivo.

O que comer?

Depois de vários anos de corrida e várias maratonas resolvi encarar umas ultras e pareceu que estava começando um esporte novo, tive que aprender muitas coisas, a comida que resolvia na maratona começava a empapuçar depois de um certo tempo de prova e tive que encontrar outras fontes de energia, no meu caso, lanches e batatas cozidas resolveram, é importante que seja do seu gosto e fácil de carregar, pois é bem provável que não dê pra ficar só no gel. Os treinos longos da preparação vão te ensinar o que funciona e o que não funciona, isso é muito individual e tem que ser praticado, mesmo assim o que desce fácil com 20km pode não ser tão fácil com 60km, por isso senti que estava começando um esporte novo, tive que penar e aprender na prática.

 Que ritmo correr?

É parecido com o ritmo que se faz a maratona confortavelmente, estabelecer parâmetros de batimentos nos treinos longos é uma boa ferramenta e estratégia para seguir na prova.

Acredito que poucas pessoas hoje, que fazem parte do mundo das corridas, são capazes de fazer provas de mais de 80km, a seleção natural vai ser severa se esse não for seu lugar agora. Diria que só após enfrentar bem uma distância, é hora de partir para outra. É uma estrada que deve ser construída aos poucos. Dos 42 para os 50km não existem grandes diferenças, mas dos 42 para 80km sim, e é necessário passar pelos degraus intermediários para se adaptar e aprender, uma corrida de 80km pode passar facilmente de 10hs de prova e não posso dizer que isso seja legal ou honroso se você não estiver preparado fisicamente e mentalmente para isso.

Esse texto é só para matar curiosidade e para gerar mais perguntas e discussões, pois uma preparação para ultra maratona envolve informações individuais e acompanhamento de treinador e nutricionista.

Enzo Amato

4 ideias sobre “Das maratonas para as ultras.

  1. Vou procurar observar e discutir sim com ele. Estou sempre dando retorno do que faço e como sinto durante um longo . Minha profissão tb não ajuda a ter um descanso rs aí os treinos durante a semana ficam às vezes a desejar. Acho que pelo o que falou pode ser adaptação mesmo e ter consciência que se o longo foi sofrido,os treinos da semana tem que ser mais confortáveis porque outro longo virá em breve. Gosto das longas distâncias, espero trilhar este caminho dando um passo de cada vez como bem disse. Aprendendo sempre…obrigada mais uma vez!

  2. Ei Enzo! Puxa é realmente começar um esporte mesmo!Muito bom o texto! Acredito que poucos conseguem superar o desconforto que uma hora acontece nas longas distâncias. Correr por horas depende da estratégia, como disse, alimentar e fisiológica de um corpo que não foi feito para correr a princípio rs. Agora, uma dúvida, como reconhecer o que é um cansaço extremo de treinos seguidos de uma adaptação do corpo a uma nova forma de correr?Os sintomas são muito semelhantes e te confesso que está difícil reconhecer em qual momento estou. Grande abraço.

    • Vívian, sempre depende da estratégia que seu treinador tenha em mente pra você, mas por exemplo, num dia de treino longo, você sente que o cansaço bate com aproximadamente 3hs, dali 2 semanas o cansaço tem que chegar um pouco mais tarde, caso as variáveis de seu estado físico, temperatura, alimentação forem parecidas com aquele último treino. Quando esse momento de cansaço chegar, é só persistir um pouco mais para que o corpo se adapte àquele esforço maior. Por outro lado, se você sentir que está muito cansada logo com 2hs de treino é porque está exagerando na rotina. Você deve estar bem disposta nos dias de treino longo e precisa assegurar isso nos treinos anteriores da semana.
      Claro que quando for para dobrar o treino longo, o segundo dia vai ser mais difícil, pois o corpo não teve tempo de se recuperar, mas nesse caso esse é o objetivo.
      Converse com seu treinador para esclarecer, mas digo que pela sua peregrinaçao até Santiago de Compostela, você tem muito potencial para as ultras.
      Você tem boa bagagem e te dou um exemplo que serve como parâmetro pra você, quando fiz os 63km em Torres del Paine levei quase 7hs, e meu maior treino longo foi de 3h30.
      Bons treinos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>