Volta dos Romeiros 2014

Eu já sabia!

Não esperava nada fácil, já que são os mesmos organizadores da maior corrida de aventura do país, o Ecomotion/Pro com 600km. Sabia que eles iam aprontar e caprichar tanto nos 5 e 10 como nos 21km, e não deu outra! Prova ideal para iniciantes e avançados, e não pense que pode subestimar se já faz 21km no asfalto, pois aqui precisei de 50% mais tempo que minha última meia maratona no asfalto dentro da mesma faixa de batimentos.

Foto: Marcello Fim / MidiaSport

Fiz os 21km pensando em usar como treino para uma prova mais longa do meu calendário, por isso, já que a distância não era meu desafio queria que a intensidade fosse, pensei em correr com 170 batimentos de média, que no meu caso é 25 batimentos abaixo do meu limite, é a mesma frequência que fiz a meia de SP no asfalto, mas enquanto no asfalto o determinante é a cadência de passadas e ritmo, na trilha é basicamente força, equilíbrio e agilidade, sendo que, se a força vai acabando ela compromete os outros dois. (corredores iniciantes ainda correm confortavelmente com batimentos altos, mas isso muda com a prática, para eu chegar a 170 preciso fazer força).

Foto: Marcello Fim / MidiaSport

Diferente de 2013, que choveu, esse ano o sol estava a pino e o percurso bem seco, o que deixava as pedras soltas e aumentava o risco de escorregões e quedas. A primeira metade da prova de 21km foi BEM DIFÍCIL, para os que fizeram 10km, os primeiros 2/3 foram os piores, apesar de vários trechos em estrada de terra, tinha muitas subidas que exigiam muita força, afinal o desnível acumulado era de mais de 1000 metros, do alto do morro era campo aberto e a paisagem sempre ajudava e motivava, várias descidas íngremes, single tracks, pedras, pasto sem trilha e só o último km de asfalto. Andei nas subidas mais difíceis e fui cauteloso nas descidas mais perigosas, apesar de ver corredores muito bons passando como raios nas descidas. Lá pelo km 12, numa descida até que fácil, tropecei e caí, como pode ver no vídeo, ralei um pouco o braço, mas nada que me atrasasse, continuei firme até o final com o sol castigando bastante.

Essa é daquelas provas em que o grau de esforço é medido pela duração e não pela distância, em 2015 vale escolher a sua com base no percentual que citei acima podendo facilmente variar para mais.

Concluíram 198 atletas nos 10km, 156 nos 21km e 53 nos 5km. (Veja os resultados)

As fotos estão disponíveis no MidiaSport e o vídeo que fiz enquanto corria está no ar. Clique para assistir. Consegui filmar todas as variações do percurso, o terreno e muitas paisagens bonitas.

Foto: Marcello Fim / MidiaSport

A prova tem cara, cheiro e clima de interior, Pirapora do Bom Jesus fica a 60km de SP e em 1h estava estacionando o carro no centro, sem flanelinha por perto. Se você esteve lá deixe sua opinião, ela pode ajudar outros corredores ano que vem!

A Volta do Baú 14/6 promete ser mais desafiadora, palavras da Shubi!

Enzo Amato

Foto: Marcello Fim / MidiaSport

5 ideias sobre “Volta dos Romeiros 2014

  1. Pingback: Vídeo da Volta dos Romeiros 2014 | Blog do Amato

  2. Ei Enzo! Estava super curiosa em saber sua opinião sobre esta prova. Além da parte técnica que descreve como ninguém, precisava saber se aquilo que passei de dificuldade era exclusividade minha rs…acho que não foi difícil para todos! Percebi que minha estratégia de hidratação e alimentação foi bem próxima do que precisei e que meu preparo foi tb fundamental para segurar a cabeça enquanto o sol esturricava os últimos pensamentos lúcidos rs. Aproveitei para curtir o pouco de sombra que tivemos e tirar fotos, enquanto comia e me hidratava. Ajudei a socorrer um amigo e ainda levei mordida de cachorro nos últimos km rs…valeu por tudo! Inclusive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente! Abraços e até a próxima!

    • Vívian, tenha certeza que não foi exclusividade sua nem minha, a corrida era difícil e o dia estava lindo, porém muito quente. Achei demais, pois já acho que tem muitas provas que deixam o percurso fácil para o pessoal ir rápido e fazer tempo baixo, mas essa foi legal pelo desafio e o tempo foi alto porque foi difícil!
      Ainda estou com dor muscular pela intensidade que corri, e já se passaram 4 dias.
      O prazer foi meu em conhecê-la pessoalmente, quando tiver corrida legal por aí me avise.
      Até lá!

  3. Muito boa a Matéria Enzo…show de bola. Trilhas bastante técnicas em descidas e com pedras soltas de aproximadamente 15cm de diâmetro foram muito mais difíceis para mim do que a subida. É que depois de tanta subida, minhas pernas já não obedeciam, dificultando ainda mais a descida. Os pés torciam muito. As vezes vinha aquela misto de sentimentos entre prazer e raiva durante a corrida. Pensei que não iria conseguir completar. Olhava o relógio e nada do KM passar. Meu Deus! Precisa de muita coxa. Não desisti e completei a prova! Linda prova! Até a próxima…

    • Wagner, essa é daquelas que dá muito orgulho de ter feito, apesar de na hora sentir que está muito difícil, é justamente por isso que depois vem essa sensação de obstáculo vencido. Isso ajuda na vida pessoal e profissional também. Fico feliz que tenha completado e gostado!
      Nos vemos na próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>