1º 100km

42km no deserto do Atacama, início de 2013.

Depois de 7 Ironman, sendo 6 deles no mesmo local, busquei um novo desafio para me motivar, correr 100km. Continuo achando o Ironman um grande desafio que proporciona crescimento pessoal, caso você o enxergue dessa forma, porém com tantas corridas mundo afora, ainda tenho muitos desafios que gostaria de vivenciar e/ou conquistar. Foram 2 anos construindo os alicerces para me fazer acreditar que 100km fosse algo tangível, nesse período conheci muitos lugares, pessoas e culturas diferentes, e claro, corri bastante. Essas provas serviram como ótimas metas motivacionais e foram igualmente desafiadoras.

Objetivo principal:

Uma corrida de montanha de 100km com visual incrível. No início da preparação me parecia algo impossível e sofrível, mas um bom planejamento subindo um degrau por vez me fez acreditar que havia feito o que era necessário e que estava mentalmente forte para aquilo.

Dentre inúmeras provas de 100km em lugares lindos acabei “sendo escolhido” pela oitava maravilha do mundo natural, o parque nacional Torres del Paine no sul do Chile para correr a primeira edição da Ultra Fiord.

Eu na UTTP 2014 no Parque Nacional Torres del Paine – Chile
Foto: Leandro Chivarria

Qualquer prova que tivesse escolhido teriam paisagens bonitas, pessoas de várias partes e interação com a natureza. As metas de 2013 e 2014 foram atingidas, aprendi a usar e escolher os equipamentos e roupas certos para cada prova, o que levar para comer, quanto beber, tudo isso na base da tentativa e erro, resultando em algumas falhas sem dúvida, tal qual como na vida real. Não é a toa que considero as provas longas como experiências de vida. Pelas escolhas, ou apesar das escolhas, temos que continuar.

Leia como foi o 1º ano de preparação, clique aqui.

Abaixo as provas que fiz desde que me propus a chegar aos 100km.

Em 2013 iniciando o plano de ação, tive o prazer de correr:

Em 2014 aumentando um pouco os desafios, fiz as seguintes provas. Algumas bem próximas umas das outras, o que me deixou física e mentalmente cansado.

Em 2015 me preparei exclusivamente para a prova principal, Ultra Fiord, no extremo sul do Chile com aproximadamente outros 250 corredores de vários países. Abaixo alguns textos específicos que podem interessar a corredores de qualquer distância com os pontos relevantes dessa jornada.

- Acompanhe a reta final.

15 semanas para meus 100km.

14 semanas para meus 100km, musculação.

13 semanas para meus 100km, longão.

12 semanas para meus 100km, acertar a planilha.

11 semanas para meus 100km, equipamentos obrigatórios.

10 semanas para meus 100km, nutrição.

8 semanas para meus 100km.

7 semanas para meus 100km, vídeo do percurso.

Ultra Fiord, dicas do organizador.

1 semana para meus 100km, fase final de preparação.

Como foi! Mais insano que pensei.

O que vem depois…?

Enzo Amato

18 ideias sobre “1º 100km

  1. Boa tarde Amato, estou aproveitando cada dica, vou fazer meus primeiros 100k em outubro no Indomit Costa da Esmeralda em SC. O tipo de treinamento e preparação é igual ou tem alguma diferença, já que não é tão frio e a altimetria é bem menor? Meu objetivo é concluir entre 12 e 14 hs. Abraços e continue firme.

    • Olá José Eduardo, as preparações nunca se repetem, pois as variáveis de prova para prova ou sendo a mesma corrida, de ano para ano, são muitas. Mas de forma geral, ganhar volume, se adaptar ao equipamento e ter força mental e confiança de que fez o que devia ter feito é para todas.
      Espero que faça uma bela estreia na distância.

  2. Boa noite Enzo,td bem….vc muito me inspira e fui fazer Atacama por sua causa e agora .estou inscrito pra Fiord , e acabei de ver seu video..fiquei emocionado de ver sua chegada….que desafio ,,parabens..mas .vou fazer os cinquenta km e gostaria muito de sua ajuda qto a navegação da prova….é bem sinalizada….vc correu com uma mochila de qtos litros……vc trocou de tenis….pelo q vi vc correu sem luva , foi tranquilo….qual a temperatura média,vc lembra…,,…te agradeço por ora…muito obrigado e forte abraço

    • Olá Murillo. Que legal saber disso, espero que tenha aproveitado cada km.
      A Ultra Fiord é sinalizada, mas o cansaço as vezes nos prega peças, fique muito atento.
      Usei uma mochila de 5L, mas num dia mais frio uma de 10L seria ideal. Isso também depende do modelo, pois algumas tem cordas por fora que acabam ajudando a encaixar um agasalho extra.
      É interessante trocar de tênis para os 100km, pois os últimos 44 são de estrada de terra, mais “limpo”. Mesmo assim fiz os 100km em 2015 sem trocar. Acho legal trocar de meias e limpar os pés, mas para os 50km talvez não seja tão necessário. Pensando em ter que levar tanto equipamento extra…
      Molhei as luvas logo no início e assim elas não aqueciam as mãos. Acho importante levar sim. Teria usado bastante.
      Se você tiver os equipamentos corretos não passará frio. Lá é o fim do mundo, por isso leve tudo o que for recomendado para ficar garantido. Os 50km não subirão a montanha, mas nos bosques pode fazer frio caso fique molhado…
      Qualquer outra dúvida é só escrever. Nos vemos lá.
      Abraço.

  3. Impressionante. São pessoas assim como você que faz a gente acreditar que podemos alcançar nossos objetivos, desde que tenhamos persistência e determinação.
    Parabéns companheiro, você é um exemplo de um verdadeiro atleta com seu preparo físico e mental. Um grande abraço.

  4. sou amador adoro corridas lugares extremos ; comecei pouco tempo só fiz uma maratona e ultra 65km pretendo fazer xterra manaus 50km . treino só areia e asfalto.É muito diferente correr na selva ?

    • João, as corridas fora do asfalto são bem diferentes umas das outras, nem mesmo alguém bem experiente consegue prever tudo o que pode encontrar ou acontecer, quanto ao clima, terreno, percurso… o que podemos fazer é nos preparar, sugiro que você tenha os equipamentos necessários e roupas adequadas e principalmente leia o site da prova com atenção e anote cada detalhe que achar importante, itens que recomendam etc…
      Você vai encontrar provas totalmente diferentes, mesmo que sempre corra na selva por exemplo.
      Boa prova, abraço.

  5. Queria em, um momento oportuno, que falasse sua opinião sobre as provas de longa distância em etapas e se já realizou alguma. Gostaria de estudar algumas e os treinos para elas. Abraços!

  6. Pingback: Patagonian International Marathon, 2º vídeo | Blog do Amato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>